Artigos Relacionados

5 resultado(s) para: Perda de peso; Sistema nervoso simpático; Artes marciais

AVALIAÇÃO DA DEPENDÊNCIA À PRÁTICA DE KARATÊ E A SUA RELAÇÃO COM O TEMPO DE TREINO

ASSESSMENT OF PHYSICAL EXERCISE ADDICTION IN KARATE AND ITS RELATION TO TIME OF ENGAGEMENT

Luciana Rossi, Julio Tirapegui

Rev Bras Med Esporte. 2015;21(1):32-35 : Artigo Original

Resumo PDF PT

Resumo

Introdução: a prática de artes marciais tem se tornado uma atividade em grande ascensão, seja no âmbito recreacional ou competitivo. Embora sejam inegáveis os benefícios da prática regular de exercícios físicos, crescem as evidências do excesso de treino entre atletas e desportistas de diferentes modalidades, chegando mesmo à dependência da prática em situações negativas e patológicas. Este excesso, denominado Dependência da Prática de Exercícios (DPE), pode se apresentar na forma primária ou secundária. Objetivo: avaliar a Dependência da Prática de Karatê (DPK) em atletas e desportistas para determinar a prevalência e o grau de dependência e sua associação a comportamentos de risco. Métodos: foram recrutados 46 indivíduos de ambos os sexos, com média de 45,4(10,6) anos, 74,8(10,7) kg, 173,1(7,2) cm, cujo índice de massa corporal de 24,89(2,93) kg/m2 os classificou como eutróficos. Nós consideramos medidas antropométricas, índices de uma escala de dependência adaptada para DPK, e informações sobre a percepção da autoimagem corporal. Resultados: foi constatado um índice significativamente maior de DPK em atletas mais experientes, porém quanto à insatisfação da autoimagem corporal, esta foi significativa apenas no grupo de praticantes menos experientes. Conclusão: a aplicação da Escala de DPK mostrou-se útil na detecção de dependência em praticantes de karatê em relação ao tempo de treino, embora não se tenha indicação de desdobramentos negativos advindos deste quadro de dependência. Recomenda-se a aplicação desta escala para as diferentes artes marciais, a fim de determinar, nos diferentes estilos, as motivações e possíveis consequências de um engajamento patológico no esporte.

Palavras-chave: artes marciais, exercício, questionário.

Abstract

Introduction: martial arts training has been showing tremendous growth at both entertainment and competitive levels. Although the benefits of regular exercising are undeniable, we have growing evidence of excessive practice among athletes and sportsmen, with presence of pathological addiction traits. Physical Exercise Addiction (PE A) is displayed in primary and secondary forms. Objective: our goal is to assess the Karate Practice Addiction (KPA) in athletes and sportsmen determining its prevalence and dependence levels, as well as associations with risky behaviors. Methods: we studied 46 individuals, from both genders, with mean age 45.4 (10.6), 74.8 (10.7) kg, 173.1 (7.2) cm, for which the body mass index 24.89 (2.93) kg / m2 established an eutrophic pattern. We gathered anthropometric measurements, scores from an addiction scale adapted for KPA, and body image perception data. Results: seasoned athletes showed a significantly higher KPA score, while less experienced practitioners were significantly less satisfied with their body image. Conclusion: the KPA scale proved useful to correlate addiction and time of engagement to Karate. We recommend the use of this scale as an assessment tool to determine motivations and risks of pathological behavior in Karate and other martial arts.

Keywords: martial arts, exercise, questionnaires.

EFEITO DA IMERSÃO EM ÁGUA FRIA SOBRE A RECUPERAÇÃO PÓS-ESFORÇO EM ATLETAS DE JIU-JITSU

EFFECT OF COLD WATER IMMERSION ON POST-EXERTION RECOVERY IN JIU-JITSU ATHLETES

Paulo Roberto Gonçalves Silva, Wonder Passoni Higino, Fabiano Fernandes da Silva, Renato Aparecido de Souza

Rev Bras Med Esporte. 2018;24(1):31-35 : Artigo Original

Resumo PDF PT

Resumo

Introdução: A imersão em água fria (IAF) tem sido usada habitualmente para a recuperação muscular, mesmo com evidências limitadas sobre sua eficácia. Objetivo: O objetivo deste estudo foi investigar os efeitos da IAF depois de uma sessão de treinamento de atletas de jiu-jitsu, sobre creatina quinase (CQ), testes funcionais de força e parâmetros isocinéticos. Métodos: Doze atletas de jiu-jitsu (idade 21,75 ± 3,10 anos; IMC 24,65 ± 3,81 kg/m2; tempo de treinamento 3,41 ± 0,51 anos) foram recrutados. Considerando que o estudo é cruzado, cada grupo teve a participação dos 12 atletas com wash-out de 30 dias. Os participantes foram divididos em dois grupos experimentais: (I) Grupo controle (CON), no qual os atletas não foram submetidos à IAF e (II) Grupo IAF, no qual os atletas foram submetidos à IAF (~12º C) durante seis minutos. O esforço físico foi realizado em uma sessão de treino com simulação de lutas de jiu-jitsu, com quatro lutas de cinco minutos cada e intervalo de três minutos entre elas. As variáveis CQ plasmática, protocolo estático e dinâmico do Kimono Grip Strength Test e parâmetros isocinéticos (pico de torque, trabalho e potência) foram avaliadas antes e depois dos procedimentos experimentais de recuperação. Para a análise estatística foi usada a análise de variância de dois fatores (tempo e tratamento). O nível de significância foi de 5%. Resultados: Observou-se o efeito do tempo ao comparar CQ plasmática (incremento de 174,39 ± 99,95 UI/l para o CON e incremento de 187,91 ± 113,02 UI/l para o IAF) e teste estático do KGST (delta de -5,83 ± 9,35 s para o CON e delta de -2,83 ± 13,94 s para o IAF) antes e depois dos procedimentos experimentais de recuperação, porém, sem efeito do tratamento (P > 0,05). Os parâmetros isocinéticos não foram influenciados. Conclusão: Conclui-se que a IAF não promoveu recuperação pós-esforço em atletas de jiu-jitsu. Nível de Evidência II; ECRC de menor qualidade.

Palavras-chave: Creatina quinase; Crioterapia; Artes marciais; Força muscular; Reabilitação.

Abstract

Introduction: Cold-water immersion (CWI) has been commonly used for muscle recovery, even with limited evidence of its efficacy. Objective: The aim of this study was to investigate the effects of CWI after a training session of jiu-jitsu athletes on creatine kinase (CK), functional strength tests, and isokinetic parameters. Methods: Twelve jiu-jitsu athletes (age 21.75 ± 3.10 years; BMI 24.65 ± 3.81 kg/m²; training time 3.41 ± 0.51 years) were selected. Considering that this is a crossover study, each group had the participation of 12 athletes with a 30-day wash-out. Participants were divided into two experimental groups: (I) control group (CON), in which the athletes did not underwent CWI, and (II) CWI group, in which athletes underwent CWI (~ 12 °C) for six minutes. The physical exertion was carried out in a training session with simulation of jiu-jitsu fights, with four fights five minutes each and an interval of three minutes between them. Plasma CK, static and dynamic protocols of the Kimono Grip Strength Test, and isokinetic parameters (peak torque, work, and power) were assessed before and after the experimental recovery procedures. Statistical analysis was performed using two-way analysis of variance (time and treatment). The level of significance was 5%. Results: The effect of time on the comparison of plasma CK (increase of 174.39 ± 99.95 IU/l for CON and increase of 187.91 ± 113.02 IU/l for CWI) and static test KGST (?t of -5.83 ± 9.35 s for CON and ?t of -2.83 ± 13.94 s for CWI) was observed before and after the experimental recovery procedures, but without treatment effect (P> 0.05). Isokinetic parameters were not influenced (P>0.05). Conclusion: It is concluded that the CWI did not promote post-exertion recovery in jiu-jitsu athletes. Level of Evidence II; Lesser quality RCT.

Keywords: Creatine kinase; Cryotherapy; Martial arts; Muscle strength; Rehabilitation.

EFEITOS CARDIOVASCULARES DE 16 SEMANAS DE TREINAMENTO DE ARTES MARCIAIS EM ADOLESCENTES

CARDIOVASCULAR EFFECTS OF 16 WEEKS OF MARTIAL ARTS TRAINING IN ADOLESCENTS

Bruna Thamyres Ciccotti Saraiva, Raphael Mendes Ritti-Dias, Breno Quintela Farah, Vinícius Yukio Botelho Suetake, Tiego Aparecido Diniz, Paulo Costa Júnior, Vinícius Flávio Milanez, Diego Giulliano Destro Christofaro

Rev Bras Med Esporte. 2018;24(3):212-215 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

Resumo

Introdução: Os hábitos sedentários aumentam as chances de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. A atividade física é um dos meios de prevenção e tratamento dessas doenças, sendo assim, as artes marciais aparecem como uma opção de caráter dinâmico no incentivo à prática de atividades físicas. Objetivos: O objetivo do estudo consiste em analisar os efeitos de 16 semanas de treinamento de artes marciais (Muay Thai ou Judô) sobre as variáveis cardiovasculares nos adolescentes. Métodos: A amostra foi constituída por 40 adolescentes de 11 a 14 anos, divididos em dois grupos: artes marciais (n=28) e controle (n=12). As medições de peso e altura foram realizadas para o cálculo do índice de massa corporal. Foram medidas também a pressão arterial sistólica e diastólica (PA), a frequência cardíaca (FC) em repouso, a pressão de pulso (PP) e o duplo produto (DP). A intervenção foi realizada através da prática de artes marciais (Muay Thai e Judô), realizada duas vezes por semana, durante 90 minutos, por 16 semanas. O grupo controle não realizou nenhum tipo de treinamento. A análise estatística foi feita utilizando os seguintes testes: Shapiro-Wilks, Levene, análise de covariância (ANCOVA), tamanho do efeito eta-squared e efeito líquido, utilizando o software SPSS 15.0 e nível de significância de 5%. Resultados: Não houve diferença estatística entre o grupo controle e o grupo de artes marciais para a caracterização da amostra. Houve diferença significativa na PA sistólica no grupo de artes marciais quando comparado com o grupo controle (valor p=0,049). A dimensão do efeito pode ser considerada moderada (dimensão do efeito=0,163), com um bom efeito líquido (3,4 mmHg). Conclusão: Este estudo demonstrou que 16 semanas de artes marciais diminuíram a PA sistólica em adolescentes normotensos. Nível de Evidência II; Estudos terapêuticos - Investigação dos resultados do tratamento.

Palavras-chave: Frequência cardíaca; Adolescente; Pressão sanguínea; Pressão de pulso; Artes marciais; Pressão arterial.

Abstract

Introduction: Sedentary habits increase the chances of developing cardiovascular disease. Physical activity is one of the means of prevention and treatment of these diseases, thus martial arts represent a dynamic option in promoting physical activity. Objective: The objective of the study is analyze the effects of 16 weeks of Martial Arts (Muay Thai or judo) training on cardiovascular variables in adolescents. Methods: The sample consisted of 40 adolescents, aged 11 to 14 years, divided into two groups: Martial Arts (n=28) and control (n=12). Weight and height measurements were taken to calculate body mass index. Systolic and diastolic blood pressure (BP), heart rate (HR) at rest, pulse pressure (PP) and rate-pressure product (RPP), were also measured. The intervention was carried out through Martial Arts (Muay Thai and judo) training held twice a week for 90 minutes, over 16 weeks. The control group did not undergo any training. The statistical analysis was performed using the following tests: Shapiro-Wilks, Levene's, analysis of covariance (ANCOVA), eta-squared effect size and the net-effect, using SPSS 15.0 software and a significance level of 5%. Results: There was no statistical difference between the control and Martial Arts groups for the sample characterization. There was a significant difference in systolic BP in the Martial Arts group when compared with the control group (p-value=0.049). The effect size can be considered moderate (effect size=0.163), with a good net-effect (3.4 mmHg). Conclusion: This study showed that 16 weeks of Martial Arts decreased systolic BP in normotensive adolescents. Level of Evidence II; Therapeutic studies - Investigating the results of treatment.

Keywords: Heart rate; Adolescent; Blood pressure; Pulse pressure; Martial arts; Arterial pressure.

AUMENTO DA MODULAÇÃO CARDÍACA SIMPÁTICA DEPOIS DE PERDA PONDERAL EM ATLETAS DE COMBATE

CARDIAC SYMPATHETIC MODULATION INCREASE AFTER WEIGHT LOSS IN COMBAT SPORTS ATHLETES

Bruno do Nascimento-Carvalho, Miguel Angel Condori Mayta, João Eduardo Izaias, Marcio Roberto Doro, Katia Scapini, Erico Caperuto, Juliana Valente Francica Grilletti, Iris Callado Sanches

Rev Bras Med Esporte. 2018;24(6):413-417 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

Resumo

Introdução: Apesar de o processo de perda ponderal rápida ser realizado por atletas de esporte de combate com muita frequência, os impactos dessa prática sobre a saúde cardiovascular não estão totalmente esclarecidos. Objetivo: Verificar os efeitos do processo de perda ponderal rápida realizado pelos atletas de esportes de combate sobre parâmetros hemodinâmicos, modulação autonômica cardiovascular e estado de humor. Métodos: Foram avaliados oito lutadores do sexo masculino (21,62 ± 1,49 anos, 71,25 ± 3,54 kg, 1,74±0,03 cm) na cidade de São Paulo. Os sujeitos tinham 5,37 ± 0,77 anos de prática, treinavam 5,75 ± 0,45 dias por semana, durante 3,05 ± 0,69 horas por dia. Os atletas foram avaliados em duas oportunidades: 14 dias e 1 dia antes da pesagem. Foram realizadas avaliações de massa corporal, altura e bioimpedância para análise da composição corporal. O estado de humor foi avaliado pela da escala de humor de Brums. A pressão arterial foi aferida em repouso com medidor digital. A modulação autonômica cardiovascular foi obtida pela análise de variabilidade da frequência cardíaca gravada durante 25 minutos em repouso. Para a comparação entre os momentos, foi utilizado teste t de Student para amostras dependentes. Os valores de p < 0,05 foram considerados significativos. Resultados: Não foram observadas diferenças na composição corporal entre os momentos avaliados. Após a estratégia de perda ponderal, foram observados aumentos dos parâmetros de humor relacionados às categorias raiva, vigor e fadiga. A pressão arterial não se alterou entre os momentos avaliados. Entretanto, verificou-se aumento da frequência cardíaca associado à maior modulação simpática após a estratégia de perda ponderal. Os parâmetros de modulação autonômica representativos de atividade parassimpática não apresentaram diferenças. Conclusões: Houve maior risco cardiovascular nos atletas em decorrência dessa prática de perda ponderal rápida, o que é muito preocupante, tendo em vista que os atletas de esportes de combate repetem esse processo várias vezes durante a vida. Nível de Evidência IV; Tipo de estudo: Série de casos.

Palavras-chave: Perda de peso; Sistema nervoso simpático; Artes marciais.

Abstract

Introduction: Although the rapid weight loss process is undertaken by combat sports athletes very often, the impact of this practice on cardiovascular health is not fully understood. Objective: To verify the effects of the rapid weight loss process undertaken by combat sports athletes on hemodynamic parameters, cardiovascular autonomic modulation and mood state. Methods: Eight male fighters (21.62±1.49 years, 71.25±3.54 kg, 1.74±0.03 cm) were assessed in the city of São Paulo. The subjects had 5.37±0.77 years of practice and were training 5.75±0.45 days per week, for 3.05±0.69 hours per day. The athletes were assessed on 2 occasions: 14 days before and 1 day before official weigh-in. Weight, height and bioimpedance were used for body composition analysis. Mood state was assessed using the Brums Mood Scale. Blood pressure was measured at rest with a digital meter. Cardiovascular autonomic modulation was obtained through an analysis of heart rate variability recorded for 25 minutes at rest. The Student's t-test for dependent samples was used for comparison between time points. Values of p<0.05 were considered significant. Results: No differences in body composition were observed between the time points evaluated. After the weight loss strategy, increases in mood state parameters related to anger, vigor and fatigue categories were observed. Blood pressure did not change between the time points evaluated. However, an increase in heart rate associated with greater sympathetic modulation was observed after the weight loss strategy. There were no differences in autonomic modulation parameters representing parasympathetic activity. Conclusions: The study provided evidence of a higher cardiovascular risk in athletes as a result of this rapid weight loss practice, which is very concerning since combat sports athletes repeat this process several times during their lives. Level of Evidence IV; Study type: Case series.

Keywords: Weight loss; Sympathetic nervous system; Martial arts.

EFEITOS DE UM PROGRAMA DE TREINO DE HABILIDADE PSICOLÓGICA SOBRE OS NÍVEIS DE ANSIEDADE EM ATLETAS DE CARATÊ DE ELITE

EFFECTS OF A PSYCHOLOGICAL SKILL TRAINING PROGRAM ON ANXIETY LEVELS IN TOP KARATE ATHLETES

Ana Veskovic, Nenad Koropanovski, Milivoj Dopsaj, Srecko Jovanovic

Rev Bras Med Esporte. 2019;25(5):418-422 : Artigo Original

Resumo PDF PT PDF EN

Resumo

Introdução: Para a melhoria da autorregulação e, consequentemente, do desempenho competitivo, faz-se necessário avaliar os programas de treino das habilidades psicológicas. Foi formulada a hipótese de que os treinos autogênico e de visualização guiada poderiam induzir alterações positivas na ansiedade e na autoconfiança, quando comparados à prática das atividades regulares de treino-competição. Objetivo: Investigar os efeitos de um programa de treino de habilidades psicológicas na otimização da ansiedade e da autoconfiança. Métodos: Foram divididos em Grupos Experimental (EXP) e Controle (CON) 24 atletas da equipe nacional de caratê da Sérvia. Ao longo de 8 semanas, ambos os grupos foram submetidos a um programa de treino e competição idêntico. O programa foi adaptado para atletas de elite de caratê de acordo com suas rotinas diárias e as demandas específicas da modalidade. Adicionalmente, o grupo EXP participou do programa de treino de habilidades psicológicas, baseado no treino autogênico e na visualização guiada. Foram utilizados o Inventário de Estado de Ansiedade Competitiva-2, para medir o constructo multidimensional do estado de ansiedade, e o Questionário de Imagens de Movimento-3, para avaliar a habilidade individual para imaginar os movimentos. Resultados: Os resultados da ANOVA por medidas repetidas indicaram diferença nos níveis de ansiedade dos Grupos EXP e CON após a intervenção. Análise mais profunda indicou redução da ansiedade cognitiva e aumento da autoconfiança nos participantes do Grupo EXP. Conclusão: O programa habilidades mentais aplicado apresentou efeito positivo na otimização da ansiedade e dos níveis de autoconfiança dos caratecas de elite. Uma vez que a autorregulação do estado psicológico também é crucial para atletas de outras modalidades, a implementação desta intervenção pode ser recomendada, desde que adaptada às suas especificidades. Nivel de evidência II; Estudos terapêticos - investigação dos resultados do tratamento.

Palavras-chave: Artes marciais; Ansiedade; Treinamento autógeno.

Abstract

Introduction: To achieve an improvement in self-regulation, and consequently competitive performance, it is necessary to evaluate psychological skills training programs. It was hypothesized that the introduction of autogenic training and guided imagery could bring about positive changes in anxiety and self-confidence, as compared to regular training and competitive activities. Objective: To investigate the effects of a psychological skills training program on the optimization of anxiety and self-confidence. Methods: Twenty-four athletes from the Serbian national karate team were divided into experimental (EXP) and control (CON) groups. During eight weeks, both groups underwent an identical karate training and competing program. The program was adapted for top karate athletes according to their daily routines and the specific demands of the activity. In addition, the EXP group underwent the psychological skills training program, based on autogenic training and guided imagery. The Competitive State Anxiety Inventory-2 was used to measure the multidimensional construct of the state of anxiety, and the Movement Imagery Questionnaire-3 to assess individual ability to imagine movements. Results: Repeated measures ANOVA results indicated a difference in anxiety levels between the EXP and CON groups after the intervention. Further analysis indicated a decrease in cognitive anxiety and an increase in self-confidence among participants from the EXP group. Conclusion: The applied psychological skills program had a positive effect on anxiety optimization and self-confidence levels in top karate athletes. As emotional self-regulation is also crucial for athletes of other sports, the implementation of this intervention can be recommended, provided that it is adapted to the specific characteristics of each sport. Level of evidence II; Therapeutic studies - Investigating treatments results.

Keywords: Martial arts; Anxiety; Autogenic training.

(+55 11) 5087-9502
Rua Machado Bittencourt, 190 – 4º andar
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP: 04044000
atharbme@uol.com.br