Edição: 23.5 - 14 Artigo(s)

Voltar ao Sumário

Artigo Original | Artigo na íntegra em português

NÍVEIS DE ATIVIDADE FÍSICA: UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE ADOLESCENTES SURDOS E OUVINTES

PHYSICAL ACTIVITY LEVELS: A COMPARATIVE STUDY BETWEEN DEAF AND HEARING ADOLESCENTS

NIVELES DE ACTIVIDAD FÍSICA: UN ESTUDIO COMPARATIVO ENTRE ADOLESCENTES SORDOS Y OYENTES

Luana Foroni Andrade, Shamyr Sulyvan de Castro

1. Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Programa de Pós-Graduação em Atenção à Saúde, Uberaba, MG, Brasil. 2. Universidade Federal do Ceará (UFC), Departamento de Fisioterapia, Fortaleza, CE, Brasil.

Programa de Pós-Graduação em Atenção à Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Av. Getúlio Guaritá, 107, Abadia, Uberaba-MG, Brazil. 38025-440. luanaforoni@gmail.com

Recebido em 01/06/2015
Aceito em 12/05/2017

Resumo

Introdução: A Organização Mundial da Saúde tem alertado para o crescente quadro de sedentarismo e suas consequências entre as populações. A inatividade física passou a ser o quarto principal fator de risco de saúde, tornando-se um dos maiores problemas de saúde pública na atualidade. Populações como adolescentes surdos brasileiros têm sido negligenciadas com ausência de inquéritos de saúde voltados à investigação dessa variável e proposições de estratégias que garantam equiparação de oportunidades. Objetivo: Assim, este estudo teve por objetivo verificar o nível de atividade física entre adolescentes surdos comparados a adolescentes ouvintes. Métodos: O grupo de adolescentes ouvintes mostrou-se significativamente mais ativo que os adolescentes surdos (61,29% para 29,03% com p < 0,05). Resultados: O resultado da presente pesquisa evidencia que há necessidade de investigações sobre as realidades em que se desenvolvem os programas e ações voltados ao esporte para adolescentes surdos. Conclusões: É imprescindível buscar as causas e propor soluções junto a órgãos gestores e secretarias ligadas ao esporte, saúde e educação para a diminuição do índice encontrado, proporcionando equiparação de oportunidades entre surdos e ouvintes.

Palavras-chave: surdez; adolescente; exercício.

Abstract

Introduction: The World Health Organization has warned about the growing condition of sedentariness and its consequences among populations. Physical inactivity has become the fourth major health risk factor, making it one of the largest public health problems today. Populations as Brazilian deaf adolescents have been neglected due to the absence of health surveys focused on the research of this variable and propositions strategies that ensure equal opportunities. Objective: This study aimed to verify the level of physical activity among deaf adolescents compared to hearing adolescents. Methods: The group of hearing adolescents was significantly more active than deaf adolescents (61.29% to 29.03% with p<0.05). Results: The result of this research shows that there is a need for investigations on the realities in which sport programs and actions for deaf adolescents are developed. Conclusion: It is essential to seek the causes and propose solutions with the management bodies and agencies related to sports, health and education to reduce the index found, providing equal opportunities for deaf and hearing people.

Keywords: deafness; adolescent; exercise.

Resumen

Introducción: La Organización Mundial de la Salud ha alertado sobre el creciente cuadro de sedentarismo y sus consecuencias entre las poblaciones. La inactividad física pasó a ser el cuarto principal factor de riesgo de salud, convirtiéndose en uno de los mayores problemas de salud pública en la actualidad. Poblaciones como adolescentes sordos brasileños han sido descuidadas con ausencia de encuestas de salud dirigidas a la investigación de esa variable y proposiciones de estrategias que garanticen equiparación de oportunidades. Objetivo: Así, este estudio tuvo por objetivo verificar el nivel de actividad física entre adolescentes sordos comparados a adolescentes oyentes. Métodos: El grupo de adolescentes oyentes fue significativamente más activo que los adolescentes sordos (61,29% para 29,03% con p < 0,05). Resultados: El resultado de la presente investigación evidencia que hay necesidad de investigaciones sobre las realidades en que se desarrollan los programas y acciones dirigidos al deporte para adolescentes sordos. Conclusiones: Es imprescindible buscar las causas y proponer soluciones junto a órganos gestores y secretarías ligadas al deporte, salud y educación para la disminución del índice encontrado, proporcionando equiparación de oportunidades entre sordos y oyentes.

Palabras-clave: sordera; adolescente; ejercicio.

 

(+55 11) 5087-9502
Rua Machado Bittencourt, 190 – 4º andar
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP: 04044000
atharbme@uol.com.br