Edição: 23.5 - 14 Artigo(s)

Voltar ao Sumário

Artigo Original | Artigo na íntegra em português

INFLUÊNCIA DOS SALTOS VERTICAIS NA PERCEPÇÃO DA CARGA INTERNA DE TREINAMENTO NO VOLEIBOL

INFLUENCE OF VERTICAL JUMP IN THE PERCEPTION OF THE INTERNAL VOLLEYBALL TRAINING LOAD

INFLUENCIA DE LOS SALTOS VERTICALES EN LA PERCEPCIÓN DE LA CARGA INTERNA DE ENTRENAMIENTO EN EL VOLEIBOL

Thiago Andrade Goulart Horta, Maurício Gattás Bara Filho, Renato Miranda, Danilo Reis Coimbra, Francisco Zacaron Werneck

1. Universidade Federal de Juiz de Fora, Faculdade de Educação Física e Desporto, Núcleo de Pesquisa sobre Controle da Carga de Treinamento, Juiz de Fora, MG, Brasil. 2. Universidade do Estado de Santa Catarina, Departamento de Ciências da Saúde, Centro de Ciências da Saúde e Esporte, Joinville, SC, Brasil. 3. Universidade Federal de Ouro Preto, Centro Desportivo, Laboratório de Estudos e Pesquisas do Esporte e Exercício, Ouro Preto, MG, Brasil.

Av. Barão do Rio Branco, 1.191, apto. 1506, Juiz de fora, MG, Brasil. 36035-000. thiagogoulart198@yahoo.com.br

Recebido em 17/11/2016
Aceito em 30/03/2017

Resumo

Introdução: No voleibol, o salto vertical é considerado um elemento de extrema importância no treinamento, pois é necessário durante as ações de levantamento, saque, bloqueio e ataque, condicionando a obtenção de importantes vantagens nas ações ofensivas (ataque) e defensivas (bloqueio), elementos fundamentais para a conquista dos pontos no jogo. Objetivo: Analisar a influência do salto vertical na quantificação da carga de treinamento no voleibol por meio do método da percepção subjetiva do esforço (PSE) da sessão. Métodos: Participaram do estudo 15 atletas do sexo masculino de uma equipe de voleibol. Foi realizada a quantificação dos saltos e da PSE de 30 sessões de treinamento. Resultados: Na análise por posição, a PSE apresentou correlação positiva com o número de saltos e se mostrou mais forte nos opostos (r = 0,44; p = 0,001; n = 57), seguida pelos ponteiros (r = 0,34; p < 0,001; n = 109) e centrais (r = 0,18; p = 0,03; n = 141). Conclusão: Conclui-se que o salto vertical de ataque exerce maior influência no valor final de PSE apontado pelos atletas nas sessões de treinamento.

Palavras-chave: voleibol; treinamento físico; atletas.

Abstract

Introduction: In volleyball, vertical jump is considered an extremely important element in training, since it is necessary during setting, serve, block, and attack, determining the achievement of important advantages in offensive (attack) and defensive (block) actions, fundamental elements for the achievement of points in the game. Objective: To analyze the influence of the vertical jump in the quantification of training load in volleyball through the method of the subjective perceived exertion (RPE) of the session. Methods: Fifteen male athletes from a volleyball team participated in the study. The quantification of jumps and RPE of 30 training sessions was performed. Results: In the analysis by position, the RPE was positively correlated with the number of jumps and was stronger in the opposites (r = 0.44; p = 0.001; n = 57), followed by the setters (r = 0,34; p < 0,001; n = 109) and middles (r = 0.18; p = 0.03; n = 141). Conclusion: It is concluded that the attack vertical jump has greater influence on the final value of RPE pointed out by the athletes in training sessions.

Keywords: volleyball; physical training; athletes.

Resumen

Introducción: En el voleibol, el salto vertical es considerado un elemento de extrema importancia en el entrenamiento, pues es necesario durante levantamiento, saque, bloqueo y ataque, condicionando la obtención de importantes ventajas en las acciones ofensivas (ataque) y defensivas (bloqueo), elementos fundamentales para la conquista de los puntos en el juego. Objetivo: Analizar la influencia del salto vertical en la cuantificación de la carga de entrenamiento en el voleibol por el método de percepción subjetiva del esfuerzo (PSE) de las sesiones. Métodos: Participaron del estudio 15 atletas masculinos del sexo masculino de un equipo de voleibol. Se realizó la cuantificación de los saltos y de la PSE de 30 sesiones de entrenamiento. Resultados: En el análisis por posición, la PSE se correlacionó positivamente con el número de saltos y se mostró más fuerte en los opuestos (r = 0,44; p = 0,001; n = 57), seguida de los punteros (r = 0,34; p < 0,001; n = 109) y centrales (r = 0,18; p = 0,03, n = 141). Conclusión: Se concluye que el salto vertical de ataque ejerce una mayor influencia en el valor final de PSE señalado por los atletas en las sesiones de entrenamiento.

Palabras-clave: voleibol; entrenamiento físico; atletas.

 

(+55 11) 5087-9502
Rua Machado Bittencourt, 190 – 4º andar
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP: 04044000
atharbme@uol.com.br