Edição: 23.6 - 15 Artigo(s)

Voltar ao Sumário

Artigo Original | Artigo na íntegra em inglês

SECULAR CHANGES IN AEROBIC FITNESS LEVELS IN BRAZILIAN CHILDREN

MUDANÇAS SECULARES EM NÍVEIS DE APTIDÃO AERÓBICA EM CRIANÇAS BRASILEIRAS

CAMBIOS SECULARES EN NIVELES DE APTITUD AERÓBICA EN NIÑOS BRASILEÑOS

Diego Augusto Santos Silva, Edio Luiz Petroski, Adroaldo Cezar Araujo Gaya

1. Universidade Federal de Santa Catarina Programa de Pós- Graduação em Educação Física, Florianópolis, SC, Brazil. 2. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brazil.

Universidade Federal de Santa Catarina - Centros de Desportos - Núcleo de Pesquisa em Cineantropometria e Desempenho Humano - Campus Universitário Trindade, Florianópolis, SC, Brazil. 88040-900. diegoaugustoss@yahoo.com.br

Recebido em 03/06/2015
Aceito em 08/06/2017

Resumo

Introduction: Aerobic fitness is a component of physical fitness related to health and has great importance in the prevention of cardiovascular diseases. Objective: To verify the secular changes in aerobic fitness levels and to identify factors over a decade related to low levels of aerobic fitness in Brazilian children. Methods: This secular change study was carried out from 1999 to 2010 with 11,083 children aged from six to nine years, of both sexes, living in all regions of Brazil. The aerobic fitness was assessed by the 9-minute run test. The independent variables were sex, age, geographic region, area of residence, and nutritional status. The "t" test was used for independent samples and analysis of variance, chi-square test, and Poisson regression were used to estimate prevalence ratio (PR) and confidence intervals of 95% (CI 95%). Results: No significant changes in the distance covered in the 9-minute run test and in the prevalence of low levels of aerobic fitness were observed from 1999 to 2010. The population subgroups most likely to have low aerobic fitness levels were students aged seven years, those in the Midwestern, Southeast, and South of Brazil, those living in rural areas and those with overweight and obesity. Conclusions: Over a decade, low levels of aerobic fitness were present in four fifths of Brazilian children and this picture did not change. Low levels of aerobic fitness affected more children above six years old, living in the economically most favored regions of Brazil, in rural areas and with overweight.

Palavras-chave: physical endurance; physical fitness; exercise; health inequalities.

Abstract

Introdução: A aptidão aeróbica é um componente da aptidão física relacionado com a saúde e tem grande importância na prevenção de doenças cardiovasculares. Objetivo: Verificar as mudanças seculares nos níveis de aptidão aeróbica e identificar os fatores ao longo de uma década relacionados com os baixos níveis de aptidão aeróbica em crianças brasileiras. Métodos: Este estudo de mudança secular foi conduzido de 1999 a 2010 com 11.083 crianças de seis a nove anos de idade, de ambos os sexos, residentes em todas as regiões do Brasil. A aptidão aeróbia foi avaliada pelo teste de corrida de nove minutos. As variáveis independentes foram sexo, idade, região geográfica, zona de domicílio e estado nutricional. Empregou-se o teste "t" para amostras independentes, e a análise de variância, o teste qui-quadrado e a regressão de Poisson foram usadas para estimar razão de prevalência (RP) e intervalos de confiança de 95% (IC 95%). Resultados: De 1999 a 2010 não se observaram alterações significativas na distância percorrida no teste de corrida de nove minutos e na prevalência de baixos níveis de aptidão aeróbica. Os subgrupos populacionais com maior probabilidade de ter baixos níveis de aptidão aeróbica foram os estudantes a partir de sete anos de idade, os da região centro-oeste, sudeste e sul do Brasil, os que vivem na zona rural e os com sobrepeso e obesidade. Conclusões: No decorrer de uma década, baixos níveis de aptidão aeróbica estavam presentes em mais de quatro quintos das crianças brasileiras e esse quadro não se modificou. Os baixos níveis de aptidão aeróbica atingiram mais as crianças acima de seis anos, residentes nas regiões brasileiras mais favorecidas economicamente, na zona rural e com sobrepeso.

Keywords: resistência física; aptidão física; exercício; desigualdades em saúde.

Resumen

Introducción: La aptitud aeróbica es un componente de la aptitud física relacionado con la salud y tiene gran importancia en la prevención de enfermedades cardiovasculares. Objetivo: Investigar los cambios seculares en la aptitud aeróbica a lo largo de una década e identificar los factores relacionados con los bajos niveles de aptitud aeróbica en niños brasileños. Método: Este estudio de cambio secular fue realizado de 1999 a 2010 con 11.083 niños de seis a nueve años de edad, de ambos sexos, residentes en todas las regiones de Brasil. La aptitud aeróbica fue analizada por la prueba de carrera de nueve minutos. Las variables independientes fueron sexo, edad, región geográfica, zona de domicilio y estado nutricional. Se utilizó la prueba “t” para muestras independientes y el análisis de varianza, la prueba del chi-cuadrado y la regresión de Poisson para estimar la razón de prevalencia (RP) e intervalos de confianza del 95% (IC 95%). Resultados: De 1999 a 2010 no se observaron cambios significativos en la distancia recorrida en la prueba de carrera de nueve minutos y en la prevalencia de bajos niveles de aptitud aeróbica. Los subgrupos poblacionales con mayor probabilidad de tener bajos niveles de aptitud aeróbica fueron los estudiantes a partir de siete años de edad, los de la región centro-oeste, sudeste y sur de Brasil, los que viven en la zona rural y aquellos con sobrepeso y obesidad. Conclusión: En el transcurso de una década, bajos niveles de aptitud aeróbica estaban presentes en más de cuatro quintos de los niños brasileños y este cuadro no se modificó. Los bajos niveles de aptitud aeróbica afectaron más a los niños mayores de seis años, residentes en las regiones brasileñas más favorecidas económicamente, en la zona rural y con sobrepeso.

Palabras-clave: resistencia física; aptitud física; ejercicio; desigualdades en la salud.

 

(+55 11) 5087-9502
Rua Machado Bittencourt, 190 – 4º andar
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP: 04044000
atharbme@uol.com.br