Edição: 24.3 - 14 Artigo(s)

Voltar ao Sumário

Artigo Original | Artigo na íntegra em português

EFEITOS DO TREINAMENTO DE ALTA INTENSIDADE DA MUSCULATURA INSPIRATÓRIA NOS ATLETAS DE RUGBY

EFFECTS OF HIGH-INTENSITY INSPIRATORY MUSCLE TRAINING IN RUGBY PLAYERS

EFECTOS DEL ENTRENAMIENTO DE ALTA INTENSIDAD DE LA MUSCULATURA INSPIRATORIA EN ATLETAS DE RUGBY

Adauto de Oliveira Nunes Júnior, Marina Andrade Donzeli, Suraya Gomes Novais Shimano, Nuno Miguel Lopes de Oliveira, Gualberto Ruas, DernivalBertoncello

1. Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Departamento de Fisioterapia, Uberaba, MG, Brasil. 2. Universidade de São Paulo (USP), Departamento de Fisioterapia, Ribeirão Preto, SP, Brasil. 3. Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Uberaba, MG, Brasil. 4. Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Departamento de Fisioterapia Aplicada, Uberaba, MG, Brasil. 5. Universidade Estadual Paulista (UNESP), Departamento de Fisioterapia, Presidente Prudente, SP, Brasil. 6. Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Departamento de Fisioterapia, São Carlos, SP, Brasil.

Rua Atibaia, 55, Jardim Paulista, Ribeirão Preto, SP, Brasil. 14090-140. adauto_fox@hotmail.com

Recebido em 05/07/2016
Aceito em 13/11/2017

Resumo

Introdução: O rugby é um esporte caracterizado por ações motoras com alta e baixa intensidade. Desse modo, os músculos respiratórios necessitam do trabalho adequado para manter a respiração efetiva de modo sustentado. Objetivo: Analisar os efeitos do treinamento da musculatura inspiratória (TMI) de alta intensidade nos atletas amadores de rugby da cidade de Uberaba, Minas Gerais, Brasil. Métodos: Este estudo caracteriza-se por ser um estudo do tipo clínico, em que 20 jogadores amadores foram submetidos à avaliação da prova de função pulmonar, força muscular respiratória e capacidade física, divididos em dois grupos: 10 voluntários no grupo TMI (G1) e 10 no grupo controle (G2). Todas as avaliações foram realizadas no período de pré e pós-12 semanas de TMI. Resultados: Observou-se que a prova de função pulmonar não apresentou nenhuma alteração significante. No entanto, a ventilação voluntária máxima, a pressão inspiratória máxima, a pressão expiratória máxima e a distância percorrida apresentaram aumentos significativos após o TMI. Conclusão: O TMI proporcionou efeitos benéficos nos jogadores amadores de rugby. Nível de evidência I; Estudos terapêuticos - Investigação dos resultados do tratamento.

Palavras-chave: Rugby; Resistência física; Treinamento de resistência; Atletas.

Abstract

Introduction: Rugby is a sport characterized by high and low intensity motor action. Therefore, the respiratory muscles need adequate work to maintain sustained effective breathing. Objective: To analyze the effects of high-intensity inspiratory muscle training (IMT) in amateur rugby players from the city of Uberaba, Minas Gerais, Brazil. Methods: This is a clinical study in which 20 amateur players underwent a pulmonary function test, respiratory muscle strength and physical capacity assessment. The participants were divided into two groups: 10 volunteers in the IMT group (G1) and 10 in the control group (G2). All the assessments were carried out before and after 12 weeks of IMT. Results: No significant changes were observed in the pulmonary function test. However, maximal voluntary ventilation, maximal inspiratory pressure, maximal expiratory pressure and distance increased significantly after IMT. Conclusion: IMT had beneficial effects on amateur rugby players. Level of evidence I; Therapeutic studies - Investigation of treatment results.

Keywords: Rugby; Physical endurance; Resistance training; Athletes.

Resumen

Introducción: El rugby es un deporte caracterizado por acciones motoras con alta y baja intensidad. De este modo, los músculos respiratorios necesitan un adecuado trabajo para mantener la respiración efectiva de modo sostenido. Objetivo: Analizar los efectos del entrenamiento de la musculatura inspiratoria (EMI) de alta intensidad en los atletas de rugby de la ciudad de Uberaba, Minas Gerais, Brasil. Métodos: Este estudio se caracteriza por ser un estudio de tipo clínico, en el que 20 jugadores aficionados fueron sometidos a evaluación de la función pulmonar, fuerza muscular respiratoria y la capacidad física, divididos en dos grupos: 10 voluntarios en el grupo EMI (G1) y 10 en el grupo control (G2). Todas las evaluaciones se realizaron antes y después del período de 12 semanas de EMI. Resultados: Se observó que la prueba de función pulmonar no mostró ninguna alteración significativa. Sin embargo, la ventilación voluntaria máxima, la presión inspiratoria máxima, la presión espiratoria máxima y distancia recorrida presentaron aumentos significativos después del EMI. Conclusión: El EMI proporcionó efectos benéficos en los jugadores aficionados de rugby. Nivel de Evidencia I; Estudios terapéuticos - Investigación de los resultados del tratamiento.

Palabras-clave: Rugby; Resistencia física; Entrenamiento de resistencia; Atletas.

 

(+55 11) 5087-9502
Rua Machado Bittencourt, 190 – 4º andar
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP: 04044000
atharbme@uol.com.br