Edição: 25.3 - 16 Artigo(s)

Voltar ao Sumário

Artigo Original | Artigo na íntegra em português

FATORES ASSOCIADOS Á PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA ENTRE IDOSOS NO SUL DO BRASIL

FACTORS LINKED TO THE PRACTICE OF PHYSICAL ACTIVITY AMONG THE ELDERLY IN SOUTHERN BRAZIL

FACTORES ASOCIADOS A LA ACTIVIDAD FÍSICA ENTRE ANCIANOS EN EL SUR DE BRASIL

Alisson Padilha de Lima, Ezequiel Vitório Lini, Marilene Rodrigues Portella, Marlene Doring, Fabrício Bruno Cardoso

1. Faculdade de Educação Física - BOM JESUS/IELUSC, Joinville, SC, Brasil. 2. Universidade de Passo Fundo (UPF), Programa de Pós-Graduação em Envelhecimento Humano (PPGEH), Passo Fundo, RS, Brasil. 3. Faculdade de Educação Física - CENSUPEG, Grupo de Pesquisa em Sociedade, Saúde e Educação, São Fidélis, RJ, Brasil.

Alisson Padilha de Lima. Faculdade de Educação Física - BOM JESUS/IELUSC, Rua Mafra, Distrito de Saguaçu, 80, Joinville, SC. Brasil. 89221-665. professor.alissonpadilha@gmail.com

Recebido em 26/01/2017
Aceito em 06/03/2019

Resumo

Introdução: O aumento das doenças crônicas e da inatividade física são problemas importantes de saúde pública da população idosa do mundo. Objetivo: Este artigo objetivou determinar a prevalência e os fatores associados à prática de atividade física (AF) entre idosos domiciliados em ambiente urbano. Métodos: Um estudo transversal de base populacional foi realizado em 2014, com 196 idosos com = 60 anos que vivem em ambiente urbano do município de Passo Fundo, RS. Foram realizadas análises bruta e multivariável mediante regressão de Poisson, estimando-se as razões de prevalência bruta e ajustada, calculando-se os respectivos intervalos de confiança de 95%. Resultados: A média de idade foi de 71,3 (± 8,4). A prevalência bruta de prática de AF foi de 56,1%. Depois de ajuste da análise, somente a variável independente das atividades da vida diária (AVD) permaneceu significativa (IC de 95% 1,05-4,83) (p = 0,037). Conclusões: Esta pesquisa mostrou associação entre a prática de AF e independência nas AVD. Nível de Evidência II, Análises econômicas e de decisão - Desenvolvimento de modelo econômico ou de decisão.

Palavras-chave: Atividade motora; Nível de saúde; Envelhecimento da população.

Abstract

Introduction: The increase in chronic diseases and physical inactivity are major public health problems among elderly populations worldwide. Objective: This article aimed to determine the prevalence and factors associated with the practice of physical activity (PA) among elderly people living in urban environment. Methods: A cross-population- based study was conducted in 2014, with 196 elderly people aged = 60 years of age living in urban environment in the city of Passo Fundo, in the State of Rio Grande do Sul. Gross and multivariable analyses were conducted using Poisson regression, estimating the ratios of gross and adjusted prevalence and calculating their respective 95% confidence intervals. Results: The mean age was 71.3 (± 8.4). The gross prevalence for the practice of PA was 56.1%. After adjusted analysis, only the variable independent in activities of daily living (ADLs) remained significant (95% CI 1.05 to 4.83) (p = 0.037). Conclusions: This research showed an association between the practice of PA and independence in ADLs. Level of Evidence II, Economic and decision analysis - Development of economic model or decision.

Keywords: Motor activity; Health status; Ageing population.

Resumen

Introducción: El aumento de las enfermedades crónicas y la falta de actividad física son los principales problemas de salud pública entre las poblaciones de edad avanzada en todo el mundo. Objetivo: Este artículo tiene como objetivo determinar la prevalencia y los factores asociados con la práctica de actividad física (AF) entre ancianos que viven en entornos urbanos. Métodos: En 2014, se realizó un estudio basado en poblaciones cruzadas, con 196 personas con ≥ 60 años de edad que viven en entornos urbanos en la ciudad de Passo Fundo en el estado de Rio Grande do Sul. Se realizaron análisis brutos y multivariables mediante la regresión de Poisson, estimando los ratios de prevalencia bruta y ajustada y calculando sus respectivos intervalos de confianza del 95%. Resultados: La edad media fue de 71,3 (± 8,4). La prevalencia bruta de la práctica de AF fue 56,1%. Después del ajuste del análisis, sólo la variable independiente en las actividades de la vida diaria (AVD) se mantuvo significativa (IC del 95%: 1,05 a 4,83) (p = 0,037). Conclusiones: Este estudio mostró asociación entre la AF y la independencia en las AVD. Nivel de evidencia II, Análisis económico y de decisión - Desarrollo de modelo económico o de decisión.

Palabras-clave: Actividad motora; Estado de salud; Envejecimiento de la Población.

 

(+55 11) 5087-9502
Rua Machado Bittencourt, 190 – 4º andar
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP: 04044000
atharbme@uol.com.br